OPINIÃO: Pé na porta e lugar ao sol.

 OPINIÃO: Pé na porta e lugar ao sol.

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Atenção caros leitores e leitoras, se você torce contra o Futebol Feminino, pelo bem da sua saúde, não leia esse texto.

É oficial: o Futebol Feminino cravou seu espaço no calendário nacional.

O mais raiz dos torcedores diria: “que belíssimo Campeonato fazem essas futebolistas”.

Os amantes da bola aplaudem a evolução constante a cada temporada.

Das jogadoras até muitos dirigentes de clubes. É nítido ver a (r)evolução dentro e fora das 4 linhas.

As arenas antes um espaço exclusivo dos homens, começam a ser pintado com o talento de mulheres que fincam uma nova era para sua modalidade.

Não é de agora que o Futebol Feminino luta para conquistar este espaço. É um trabalho de Formiga, mas também é de Marta, Cristiane e companhia.

Simone Jatobá, Sissi, Pretinha e outras mulheres sonharam e começaram a construir o que hoje é realidade. Se antes tudo era mato, hoje é gramado “nível europeu”.

Torneios de Base até a Libertadores: nós temos!

As Brasileiras se destacam. Meninas fazem gol e falam que são a Zaneratto e se defendem são a Lelê.

Esta tudo perfeito? Nem em sonho, mas o crescimento constante, após muita luta e pé na porta garantiu: Temos futebol feminino em território nacional.

Texto: Caio Henrique @turbilhaofeminino

Fernanda Barros