Fluminense vence nos pênaltis e conquista Brasileirão Sub-18

 Fluminense vence nos pênaltis e conquista Brasileirão Sub-18

Foto: Thais Magalhães/CBF

No duelo de volta pela final do Brasileirão Sub-18, deu Fluminense! As Guerreirinhas de Xerém haviam vencido a partida de volta por 2×1 e na noite deste sábado (20) acabaram sofrendo goleada por 4×1, o resultado levou a disputa para os pênaltis e após longa disputa com as duas goleiras (Gabi Barbieri e Ravena) brilharem, o Fluminense venceu por 7×6 e faturou o título. Confira o resumo:

Sobre o jogo

Uma primeira etapa equilibrada com os dois times indo em busca do gol e propondo ofensividade no campo de ataque.

As Guerreirinhas de Xerém abriram o placar com Luany (1′) logo no início da etapa inicial, mas o Inter não se abateu e continuou em busca dos seus gols e conseguiu! Aos 28 minutos Bia empatou e aos 37, de pênalti, Maranhão balançou a rede para fazer: Internacional 2×1 Fluminense.

Foto: Adriano Fontes / CBF

Segundo tempo

Abalado com a virada ainda no primeiro tempo o Fluminense não conseguiu voltar ao jogo e logo nos minutos inIciais tomou mais dois gols: Aos 6′ Mileninha ampliou fazendo o terceiro, a própria Mileninha ampliou e fez o quarto aos 22 minutos da etapa final.

Com esse resultado o jogo foi para os pênaltis e depois de uma longa disputa, a equipe do Fluminense viu a estrela de sua goleira Ravena brilhar e o tricolor paulista se consagrou Campeão Brasileiro Feminino Sub-18.

Ficha técnica:

Internacional (4 (6)): Gabi Barbieri, Susan, Guta, Duda Flores (Mari Barbieri), Vick, Vih (Maju), Bia, Mai, Mileninha (Alê), Berchon (Kamila) e Maranhão. Técnico: Fábio Sanhudo

Fluminense (1 (7)): Ravena, Andressa, Núbia, Kethilyn, Sabrina, Luany, Luiza Travassos, Carolina, Lara, Leandra e Kailane. Técnico: Filipe Torres

Gols: Internacional – Bia (28’), Maranhão (37’1T), Mileninha (6’2T, 22’2T) / Fluminense – Luany (1’1T)

Cartões Amarelos: Fluminense – Núbia, Carolina

Arbitragem: Jonathan Benkenstein Pinheiro (RS), auxiliado por Luiza Naujorks Reis (RS) e Maíra Mastella Moreira (RS).

Estádio: Beira-Rio – Porto Alegre (RS)

Edição: Caio Henrique / Lucas Pires – @turbilhaofeminino

Fernanda Barros