Palmeiras apresenta reforços da equipe principal para a temporada

 Palmeiras apresenta reforços da equipe principal para a temporada

Foto: Fábio Menotti/Palmeiras

Na tarde desta quarta-feira (17) no Centro de Treinamento, o Palmeiras apresentou oito dos seus 11 reforços para a temporada 2021, são elas: a goleira Taty Amaro, Karol Arcanjo (zagueira), Bruna Calderan (lateral), as meio-campistas Duda Santos, Katrine e Rafa Andrade e as atacantes Carol Baiana e Dandara. Além delas integram a lista de reforço, a zagueira Tainara, a meia Julia e atacante Chú, que estão servindo a Seleção Brasileira.

Foto: Fabio Menotti/Palmeiras

A apresentação foi realizada pelo Diretor Executivo da modalidade, Alberto Simão e contou com uma coletiva virtual na qual foi possível enviar perguntas. Nossa equipe falou com Carola Baiana e Katrine. Confira as entrevistas:

TF – Carol Baiana: o que te motivou voltar ao futebol brasileiro e qual sua expectativa de estrear com a camisa do Palmeiras?
CB – Minha expectativa é muito grande, defender as cores do Palmeiras, estar de volta ao meu país depois de tanto tempo. O avanço da modalidade é muito importante para mim, o Palmeiras tem isso como missão, aqui temos muitos outros objetivos a serem conquistados, mas acho que voltar para cá com o futebol feminino nesse estado e poder fazer parte de uma evolução constante para que as gerações futuras possam aproveitar bastante desse frutinho que a gente vai plantar hoje.

TF – Carol Baiana: conta como foi sua passagem pelo Bordeaux, se o futebol sueco é muito diferente do francês e taticamente o que você pode acrescentar ao time do Palmeiras?
CB – O futebol francês é um futebol mais jogado, mais técnico, muita posse de bola. O futebol sueco relembra muito o estilo de futebol americano, um futebol mais físico, com mais pegada, mais correria. Vai ser muito importante para mim, juntar todas essas experiências para que eu possa somar junto as minhas companheiras, e o mais importante de tudo é estar com a cabeça aberta, humildade para sempre aprender, buscar um equilíbrio entre inovar e me readaptar ao futebol brasileiro, junto as as minhas companheiras e a Comissão Técnica.

TF – Katrine: sabemos que o início é um período de adaptação e que o Palmeiras fez uma grande reformulação no elenco, no ponto de vista da atleta que já passou por alguns clubes, quanto tempo é esse período de adaptação?
KC – É mais no dia a dia, ali dentro de campo, a gente vai conhecendo cada uma, o jeito que cada uma gosta de jogar. Como as meninas vieram, a Bruna, a Duda e a Júlia vem jogando juntas tem um tempo, acho que elas vão se adaptar bem mais rápido pela fato delas já se conhecerem, mas adaptação é no dia a dia, da gente ali no treino, fora de campo ajuda bastante também.

As atletas Tainara, Júlia Bianchi e Chú passam a integrar o grupo no final de fevereiro, quando encerram as atividades junto à Seleção Brasileira.

Edição: Caio Henrique / Fernanda Barros / Fidel Costa – @turbilhaofeminino

Fernanda Barros