As meninas que conquistaram a América do Sul

 As meninas que conquistaram a América do Sul

Reprodução/ Conmebol

Multicampeão, o Centro Olímpico possui títulos em diversas categorias. Embora o viés formador esteja sempre em primeiro plano contribuindo decisivamente para o futebol feminino brasileiro, de forma natural as “Meninas do Centrão” colecionam vitórias na base culminando em grandes conquistas traduzidas pela seriedade do trabalho executado, transformando-nas de fato na “equipe de base mais vitoriosa do futebol feminino brasileiro”, conforme slogan próprio. 

Prosseguindo com a nossa “Edição Especial: Centro Olímpico”, iremos abordar o triunfo que representa bem toda essa conjuntura extremamente vencedora: o primeiro título continental na categoria Sub-14 em 2019. Campeãs Brasileiras em 2018, a equipe da capital paulista teve acesso ao torneio por conta da conquista nacional diante do Fluminense e viajou para o Paraguai representando o Brasil. 

A “Fiesta Sudamericana de la Juventud” em sua segunda edição trouxe equipes dos 10 países sul-americanos filiados à Conmebol reunindo mais de 700 jovens de diversas categorias nas modalidades feminina e masculina. Carinhosamente apelidada de “Libertadores” (em referência ao torneio profissional) pelas atletas, a competição disputada em Assunção, além de incentivar o futebol de base em todo o continente, teve estrutura de grande evento sendo realizada uma grande festa no Centro de Convenções e visita ao Museu da Confederação.

Reprodução/ A.D Centro Olímpico

Em campo, a equipe brasileira fez bonito do início ao fim. Caindo no Grupo B com Selección Estudiantil de Ñeembucu (PAR), SecaSports (VEN), Iquique (CHI) e Lavalleja (URU), o Centro Olímpico estreou vencendo o SecaSports por 4×3 em jogo tenso, contudo, teve uma sequência mais tranquila goleando chilenas e uruguaias por 6×0 e 5×0, respectivamente. 

Já nas semifinais, nova goleada, 5×0 sobre Espuce do Equador, credenciando as Meninas do Centro Olímpico a disputarem a grande final da competição diante das colombianas do Liga Antioqueña. Mais uma vez o futebol brasileiro estava em destaque numa disputa internacional muito bem representado pela base forte do Centrão.

Na finalíssima, brasileiras e colombianas protagonizaram um grande jogo, porém, a superioridade do Centro Olímpico falou mais alto, fato comprovado no resultado final: vitória por 3×1 da equipe paulistana. O título foi muito festejado pelo elenco comandado pelo técnico Douglas Matsumoto, com destaques para as premiadas Isabella Cruz (melhor goleira) e Milena Ferreira (melhor jogadora e artilheira da competição).

Reprodução/ A.D Centro Olímpico

A campanha de grande destaque foi a cereja no bolo de um trabalho sério planejado por grandes profissionais e demonstrou que é possível alcançar vôos altíssimos quando há apoio e estrutura para execução de projetos de formação de atletas. Vale lembrar que a Associação Desportiva Centro Olímpico também conquistou posteriormente o “Evolución es Conmebol 2020” tornando a equipe bicampeã continental Sub-14, além do Mundial Feminino Sub-12 em 2017. Com certeza esse extenso hall de conquistas tende a aumentar cada vez mais.

Edição: André Chagas – @turbilhaofeminino

André Chagas

https://twitter.com/andreelchagas

Carioca, profissional de marketing, jornalismo esportivo e locutor. Gerente de Conteúdo no TFF, idealizador do projeto Raça & Futebol, professor de geografia e um grande entusiasta do esporte.