De Jussara para Maria Eduarda: carta aberta de mãe para filha

 De Jussara para Maria Eduarda: carta aberta de mãe para filha

Foto: Acervo Pessoal – Jussara Guimarães

O mês das mães continua emocionante aqui no Turbilhão Feminino. Dessa vez, a conversa foi com Jussara Guimarães, mãe da aspirante a jogadora Maria Eduarda, torcedora do Grêmio e uma das nossas primeiras seguidoras. O desfecho da nossa conexão com mais uma mamãe segue na carta abaixo, confira!

“Filha,

No início, eu realmente achei que fosse somente influência do pai, que é apaixonado por futebol.  Mas, aos poucos, fui entendendo que você realmente ama esse esporte e que se trata do grande sonho da sua vida.  Quando eu realmente entendi isso, o seu sonho passou a ser o meu também.

Sem dúvidas, foi muito difícil quando você precisou fazer a cirurgia, visto que isso poderia tirar você dos campos, deixando pra trás a carreira e o nosso sonho. Isso aconteceu há um ano atrás, em 04/05/2019, quando foi necessário realizar o procedimento na sua coluna. Não sabíamos se você poderia voltar ou como seria a sua recuperação, mas guerreira que só, você ultrapassou as expectativas apesar dos momentos de extrema dificuldade nos quais você superou dia a dia. Inesquecível o quando fomos no estádio assistir um jogo das meninas do Grêmio e te vi emocionada quando uma das jogadoras veio até você. Seu amor pelo seu time do coração é tão grande que você até passou mal.

A gente sabe que o futebol feminino ainda é pouco valorizado e esquecido por muitos. Porém, na nossa família, todos sem exceção, mas principalmente os avós e tios, são extremamente apoiadores dessa causa, e claro, da nossa querida atleta. Algumas vezes, fomos os únicos torcedores no estádio, mas estávamos lá. Logo que te vi liberada do médico (nosso anjo da guarda), passei a acompanhá-la nas peneiras. Infelizmente, agora está tudo parado e logo que voltar ao normal daremos continuidade em nossos planos.

Saiba, mulheres são guerreiras e lutam por tudo que desejam. Foi assim que tivemos que lidar com tudo e assim que continuaremos a fazer para alcançar nossos objetivos. Portanto, Maria Eduarda e demais companheiras que lêem essa carta, não desistam.

Quanto a ti, minha pequena grande guerreira, não posso deixar de expressar minha admiração e meu orgulho por tudo que você já passou, por todos os obstáculos sem jamais desanimar! Embora você já saiba, nunca é demais dizer que estarei sempre ao seu lado te apoiando e seguindo com você todos os seus objetivos! Tenho certeza que verei você alcançar cada um deles!

OBRIGADA POR ME ESCOLHER PARA SER SUA MÃE E SUA PARCEIRA DE VIDA!

TE AMO!”

A Equipe do Turbilhão Feminino deseja, novamente, um mês das mães repleto de alegrias! Com certeza voltaremos a ver muitas mamães espelhadas pelos estádios do país! No mais, quando menos esperarmos, veremos a nossa companheira em campo, basta acreditar!

Colaboração: André Chagas/ Fernanda Barros – @turbilhaofeminino


Fernanda Barros